A música pode te ajudar nos estudos: Saiba como

A música pode te ajudar nos estudos: Saiba como

Embora  quem diga que a música tira a atenção do que realmente importa, a verdade é que o som certo pode ajudar no momento de realizar tarefas que exigem concentração, como é o caso dos estudos.  Se você é uma dessas pessoas que passaria horas e horas escutando música sem parar, saiba que é possível (e indicado) aliar a música aos estudos.  

Muitos educadores já entendem que esse hábito é benéfico e pode fazer parte do plano de estudos dos alunos sem problemas. A música tem um efeito relaxante no cérebro, o que garante mais foco e concentração no momento de se aprofundar no conteúdo.  

E o resultado aparece de maneira natural. Recentemente o Spotify realizou um estudo com alunos ingleses, que mostrou que aqueles que estudavam ouvindo música clássica podem ter melhor desempenho de aprendizagem. Nas provas, a média desses estudantes foi cerca de 12% superior aos demais.  

 

Mas como estudar ouvindo música? 

Estudar com música ajuda sim, como já dissemos ali em cima, mas desde que ela não seja tão alta, não incomode e não tire o seu foco. Se tiver barulho demais, batidas em excesso ou até mesmo aquela letra que você não consegue ficar sem cantar, esquece! No entanto, você pode descobrir qual estilo musical vai aumentar a sua concentração, o ideal é ir testando.  

A música clássica é a queridinha por muitos estudiosos, já que favorece a atividade cerebral e a memorização, mas isso não quer dizer que será ideal para você também. Afinal, se você estiver escutando algo que não te agrada, as horas de estudo podem se tornar em um momento desagradável e o resultado não será positivo.  

A dica, como dissemos, é buscar opções mais instrumentais, já que músicas com letras têm maiores chances de atrapalhar no momento da leitura. O objetivo é ajudar na concentração e não ao contrário!  

 

Crie sua playlist 

Agora que você já identificou qual estilo encaixa melhor na sua rotina de estudos, que tal criar sua playlist? Inclusive, vale pensar em ter uma playlist para cada área de conhecimento.  

Por exemplo, no Spotify há várias playlists pensadas justamente para quem deseja aumentar a concentração na hora das tarefas. Para pesquisar, é só procurar por termos como “concentration”, “study” ou “focus”.  

Se preferir, no Youtube você também vai encontrar boas opções.  

 

Conheça outras playlists 

Se você prefere começar com seleções que já foram testadas e aprovadas, existem algumas playlists famosas no Spotify entre os estudantes. Selecionamos 3 para você conhecer:  

 

Nature Sounds 

Essa é para quem precisa relaxar e ter bom desempenho nos estudos. Os sons da natureza cumprem esse objetivo: reduzir os níveis de estresse da mente. O barulho da chuva caindo, pássaros, ventania… a ideia é se conectar com o meio ambiente. Se interessou?Clique aquipara conferir a playlistNatureSounds.  

 

Intense Studying 

Que tal o “efeito Mozart”? Estudos feitos pelo pesquisador Gordon Shaw, neurobiólogo, demonstraram que ao ouvir as músicas de Mozart é possível registrar melhoria no desempenho das tarefas mentais. Isso vale não só para Mozart, mas para a clássica em geral, por isso a playlist traz ainda outros músicos como Chopin e Bach.Acesse a playlist Intense Studyingaqui. 

 

Concentração Perfeita 

Essa lista de músicas foi preparada pela própria equipe do Spotify, pensando em quem precisa eliminar distrações. Na playlist tem músicas instrumentais modernas que ajudam a aumentar a concentração. São 4 horas de Concentração Perfeita, como o próprio nome sugere. Para acessar, clique aqui. 

 

Estudar com música ajuda sim! 

Agora que você já sabe os benefícios de estudar com música, aproveite essa técnica para melhorar seu desempenho! Mas não esqueça de que a ideia é ter foco e concentração, então nada de escolher estilos que certamente vão fazer você dispersar.  

Vamos começar? Escolha sua playlist e dê play nos estudos!  

7 sinais de que seu filho pode ser uma criança hiperativa

Pode ser um tanto desafiador cuidar de uma criança que nunca para e que está sempre atenta a alguma atividade diferente da proposta. Muitos pais ficam com dúvidas, pensando que podem estar educando seu filho de forma “errada”. Mas, talvez, a fonte dessa inquietude seja um dos assuntos mais buscados, estudados e discutidos no mundo da educação: a hiperatividade.  

De acordo com dicionários, hiperatividade é o excesso de atividade que se manifesta de variadas formas. Consiste, basicamente, em comportamento fora do comum, que se caracteriza pelo excesso de atividade motora, déficit de atenção, descontrole, entre outros. Também conhecido como “transtorno de déficit de atenção com hiperatividade”, TDAH, estima-se que atinge de 3% a 6% da população mundial, segundo o  Ministério da Saúde.  

Já parou para pensar que seu pequeno também pode ser uma criança hiperativa? A fim de esclarecer suas dúvidas, listamos 7 principais sinais que podem apresentar um quadro de hiperatividade motora ou mental.  

 

1. Se cansa com facilidade 

É bastante comum ver crianças começando algum jogo e ficando sem paciência para terminar ou parando de assistir a algum desenho sem que a história tenha acabado.  

Hoje em dia, a quantidade de distrações e informações no mundo moderno contribui sim para esse comportamento. Os dispositivos móveis e a cultura do imediatismo levam uma criança hiperativa a dispersar com frequência, independentemente da tarefa.  

Para ajudar a desenvolver o senso de finalização, procure estimular brincadeiras curtas com começo, meio e fim, como jogos de tabuleiro.  

 

2. Tem problemas com disciplina e organização 

É natural que crianças não tenham senso de organização apurado, o que irá desenvolver durante seu crescimento. Mas se você perceber que, mesmo com todo o seu esforço, seu filho não consegue seguir regras de organização e ser disciplinado, isso pode ser um indicativo de hiperatividade.  

Para melhorar a situação, procure inserir tarefas mais rápidas e fáceis em seu dia, e parabenize-o sempre pelo esforço em cumpri-las, trabalhando sua confiança e evitando sensação de nervosismo ou ansiedade.  

 

3. Muita impulsividade 

Qualquer ida ao supermercado pode ser mais cansativa que uma maratona, e uma simples ida ao parque para brincar, vira uma guerra. Conseguiu se enxergar nessas situações?  

Uma criança hiperativa reage com muito ímpeto a qualquer conflito, podendo ser difícil manter uma vida social. Ainda que pequeno, incômodos, barulhos, empecilhos, dificuldades, são sempre valorizados pela criança hiperativa, e por isso pode ser tão difícil para ela se socializar.  

Nessas ocasiões, seja compreensivo com ele e torne-se um exemplo, mostrando sempre a importância de ter paciência e comolidar com as pessoas. 

 

4. Dificuldade na escola 

Os três sintomas anteriores já mostram como é difícil para uma criança hiperativa se concentrar em atividades naturais. Agora, imagine o desafio que é ficar mais de 4 horas sentado em uma sala de aula, olhando para a lousa.  

A criança hiperativa, por mais esperta, inteligente e criativa que seja, terá o esforço redobrado para acompanhar os outros amiguinhos.  

Além disso, embora tenham notável inteligência, podem ter problemas ao se organizar e estudar, fazendo com que suas notas em classe não alcancem o resultado desejado ou que tenham uma queda em determinada fases.  

Manter contato com os professores e acompanhar de perto o desempenho do pequeno é a principal forma de descobrir quaisquer problemas em sala de aula que possam indicar hiperatividade.  

 

5. Distração com estímulos recebidos 

A criança hiperativa está sempre à procura de novas aventuras e estímulos, por isso, qualquer ambiente novo pode ser uma atração ao tato. É comum o impulso de tocar e mexer nos objetos que despertem sua atenção e demonstrar alguns tiques nervosos em seus movimentos motores.  

 

6. Dificuldade ao lidar com emoções e situações de estresse 

Uma criança hiperativa tem mais dificuldade para assimilar algumas condutas sociais e pode não filtrar adequadamente aquilo que fala, sendo bastante movida pela impulsividade.  

O indicado é incentivar a prática de atividades lúdicas em que precisem conviver com mais pessoas e fomentar a imaginação. É preciso perceber o quanto algumas atividades físicas e também socioeducativas como o teatro, a música ou o convívio com algum animal de estimação contribuem para que elas se acalmem e favorecem o controle natural de suas emoções.  

 

7. Apresenta problemas para dormir 

As consequências dos outros sintomas que citamos podem decorrer de alterações no ciclo do sono.  

Sem a tranquilidade necessária para o descanso do corpo, a criança com TDAH poderá ter alterações de humor bruscas, por exemplo, criando ainda mais dificuldade para dormir. O recomendando a ela é que inclua em sua rotina a prática de atividades físicas, a fim de promover seu bem-estar, o bom funcionamento do seu organismo e de regular seu ritmo circadiano.  

É importante lembrar que os sinais apontados, quando aparecem de forma isolada, podem significar somente que sua criança está aberta para a vida, querendo brincar e se divertir, num mundo que oferece muitas situações atrativas.  

Esteja atento e observe. Ao considerar que por apresentar sinais relacionados com TDAH, seu filho está sofrendo, tendo algum tipo de prejuízo social ou comprometimento no seu desenvolvimento cognitivo e emocional, busque a avaliação especializada de um profissional.  

E lembre-se: A tranquilidade do seu filho começa pela sua tranquilidade!   

Qual a importância de contar histórias na educação infantil?

A atividade de contar histórias é uma forma lúdica de transmissão de conhecimentos e um poderoso estímulo à imaginação,atuando como importante aliada da educação infantil.  

É uma das maneiras mais antigas de difusão de valores tidos como necessários para o estabelecimento de uma convivência harmoniosa entre os humanos. Assim, mais do que uma ação educativa prazerosa, ela proporciona aos pequenos uma compreensão alargada do mundo, facilitando as interações e até o entendimento das próprias emoções.  

Para saber mais os benefícios de contar histórias e como introduzi-la no dia a dia, continue a leitura!  

 

Quais os benefícios de contar histórias? 

Contar histórias assume um lugar de grande importância para a educação infantil e não há dúvidas que a atividade é bastante animada, prazerosa e divertida, transformando o âmbito educativo, uma vez que favorece o desenvolvimento cognitivo, físico e socioemocional das crianças.  

Mas além desses, existem muitos outros benefícios e a seguir vamos explicar cada um deles.  

 

Estímulo à expressão 

Ouvir histórias não é um ato puramente receptivo, muito pelo contrário, nós reagimos a elas de diversas formas. Provocando formas individuais de expressão, reação e observação do mundo. É fundamental que a contação de história se transforme em um espaço de troca, de compartilhamento.  

 

Transmissão cultural 

A oralidade é uma das ferramentas mais antigas de transmissão de cultura, conhecimento e experiências entre as gerações e são elementos que mantêm vivas as tradições e os costumes de cada grupo. Ter referências culturais permite a orientação da criança no mundo e na construção de suas próprias identidades.  

 

Incentivo à leitura 

Aqueles que ouvem histórias costumam se interessar mais e se tornar leitores vorazes! A leitura é muito valiosa no processo formativo dos indivíduos, já que amplia o vocabulário, colabora no desenvolvimento de habilidade socioemocionais e estimula a curiosidade, a imaginação, o raciocínio abstrato e a criatividade.  

 

Aprendizado de diferentes linguagens 

A contação de histórias permite o contato com diferentes linguagens e maneiras de contar um mesmo acontecimento. A articulação entre corpo, voz e recursos cênicos possibilita o alargamento do imaginário e dos sentidos, assim como ajuda na interpretação textual. Por ser uma prática interativa, exige a participação das crianças na construção da narrativa.  

Por fim, se esse assunto despertou o seu interesse e você gostaria de saber um pouco mais sobre a importância de contar histórias na educação infantil, entre em contato com a gente para juntos, construirmos essa história!  

Linguagem da internet pode prejudicar o aprendizado?

Com a chegada da internet e por conta do tempo que as pessoas dedicam aos espaços virtuais, a linguagem da internet, também chamada de net speak, tem se mostrado um desafio para a educação. Em se tratando de um ambiente informal, é comum que as pessoas usem muitas gírias, abreviações e até a linguagem por imagens, como os emojis, gifs e memes.  

Esse tipo de linguagem faz parte da comunicação desses espaços, o que não é algo ruim. Porém, alguns educadores demonstram preocupação com a confusão que isso poderia gerar na escrita dos jovens. Para lidar com essa nova linguagem, é importante compreender melhor os impactos que ela tem nos estudantes.  

Neste texto, nós iremos apresentar informações sobre a linguagem da internet e como evitar que ela atrapalhe o aprendizado do seu pequeno na escola. Boa leitura!  

 

A linguagem da internet realmente atrapalha a aprendizagem? 

Não, a linguagem da internet não é tão prejudicial aos estudantes, apesar de parecer um empecilho na aprendizagem. Desde os primeiros anos escolares, os alunos são orientados e aprendem a ajustar a sua comunicação ao meio em que se encontram. No caso da net speak, é um dialeto mais próximo da oralidade, que difere da normal culta. 

Nosso idioma é extremamente dinâmico, o que facilita e possibilita que alguns termos que surjam nesse contexto sejam incorporados à linguagem formal. Como exemplo, termos como “bug”, “avatar”, “baixar e “deletar”, surgiram na internet e já podem ser encontrados em dicionários. Além disso, a tecnologia traz novas possibilidades de ensino e aprendizagem que podem ser benéficas. 

 

Quais são os problemas e desafios enfrentados? 

Mesmo que não seja um grande problema, é provável que a exposição muito intensa a esse tipo de comunicação gere dificuldade em alguns conteúdos escolares, podendo prejudicar a concentração e atrapalhar a leitura de textos mais complexos.  

É possível também alguns alunos apresentarem desvios na escrita de algumas palavras ao entregarem atividades escolares. E a atenção deve ser ainda maior com crianças que ainda estejam em período de alfabetização.  

 

Como evitar e lidar com essa nova característica? 

A escola e os pais devem adotar algumas estratégias para evitar que essa novidade seja um problema. Uma boa maneira de entender como a comunicação acontece é aprender mais sobre os meios digitais, podendo ajudar a levar novos conhecimentos ao seu filho.  

Além de aproveitar as vantagens que a tecnologia oferece, é importante que os educadores abordem temas essenciais a respeito nas aulas. Assuntos como Fake News, segurança na internet e adequação da linguagem estão relacionados ao “internetês” e merecem ser debatidos.  

Em suma, a linguagem da internet já é uma realidade e ainda que apresente mudanças e desafios, essa nova forma de comunicação não precisa ser vista como um impasse para a educação. Esses novos recursos digitais podem ter também benefícios significativos para a aprendizagem quando bem aplicados. 

Aplicativos para estudo: saiba quais e otimize seu tempo no celular

Os celulares atualmente nos proporcionam uma praticidade em vários aspectos. Porém, no que envolve os estudos é preciso um certo controle do aluno, pois ele pode ser motivo de muita distração. 

Muitos jovens perdem tempo em seus smartphones verificando suas redes sociais, jogando ou mexendo em sites de entretenimento. Claro que não há problema algum nisso, mas é preciso cuidado com o tempo que você gasta fazendo isso para não deixar seus estudos de lado. Que tal ir além e utilizar a tecnologia e suas maravilhas a seu favor? 

Existem muitos aplicativos que ajudam e podem auxiliar nos estudos de diferentes disciplinas. Ficou curioso? A gente separou os melhores aplicativos para te ajudar nos seus estudos. 

 

Semper 

Toda vez que você bloquear a tela do seu celular, aparecerá questões de aprendizagem de diferentes assuntos, como língua portuguesa, conhecimentos gerais ou biologia. É uma ótima forma de aprendizado sem muito esforço, te garantindo usar o celular de uma forma melhor, além de garantir divertimento. 

 

Trello 

Esse app é essencial para uma rotina organizada de estudos. Com opções de calendário, checklist e tópicos, o Trello é uma ótima ferramenta para organizar e dividir suas tarefas em dias e etapas, podendo até incluir integrantes, ideal para trabalhos em grupo. 

 

Duolingo 

Pensando em estudar outras línguas de uma forma dinâmica? Esse aplicativo oferece várias opções de idiomas para aprender, como inglês, francês ou até mesmo alemão. Todo o curso é dividido por módulos e dificuldade, trazendo exercícios de tradução, escrita, fala e escuta. 

 

Perguntados 

Esse aplicativo traz disputa de perguntas entre seus amigos, com questões de muitos temas atuais e relevantes, em categorias como Ciências, Geografia, Artes, entre outras. A vantagem é que além de aprender, você também se diverte com seus amigos. 

 

Viu como seu celular também pode ser uma ótima ferramenta para além de te entreter, também te ajudar? Observe os pontos que você precisa treinar mais e utilize os aplicativos para te ajudar, auxiliar com outros recursos nunca é demais. 

 

Kanban: a técnica para otimizar seus estudos

Os vestibulares, como o Enem, exigem grande preparação do candidato. E em meio a tanto conteúdo programático, livros, simulados, entre outros, é preciso muita dedicação e organização para que não fique nenhuma disciplina ou assunto sem estudar. Existem diversos recursos para organizar melhor o que precisa ser estudado e um deles é o Kanban 

A palavra kanban é um termo de origem japonesa que significa cartão e sinalização, criada na década de 1950 por Taiichi Ohno, integrante de uma montadora importante do Japão que tinha como objetivo otimizar o processo de produção em série. 

A técnica permite estruturar um objetivo visualmente, sendo dividido por três colunas: “Ainda por fazer”, “Em andamento” e “Concluído”. Que adaptando para uma sessão de estudos, por exemplo, pode ser alterado para: “Matérias que ainda vai estudar”, “Atividade que está resolvendo” e “Concluído”. 

 

Adotando na rotina de estudos 

Para aplicar a metodologia a sua rotina de estudos, a forma mais fácil é idealizando o que vai escrever no cartão, utilizando aqueles blocos autoadesivos (post-its). Basta separar um quadro em 3 colunas dividir suas atividades (como explicado acima) por blocos coloridos, para tonar o processo mais interativo e divertido. 

A dica é deixar tudo ainda mais organizado e visível, com todas suas metas para que você possa se empenhar ainda mais para atingi-las.  

A vantagem do Kanban é que você consegue controlar as suas atividades de uma maneira visual e mais organizada. E aí, vamos testar? 

 

Enem digital: Saiba como vai funcionar

Além da prova presencial, o Exame Nacional do Ensino Médio terá também aplicação digital. Mas, afinal, o que muda a partir de agora? Neste ano, a aplicação digital acontece em modelo piloto, com número de vagas limitado a pouco mais de 100 mil candidatos (já inscritos). Portanto, a maior parte dos vestibulandos deve fazer a prova tradicional (impressa) nos dias 17 e 24 de janeiro. Já o Enem Digital acontecerá em 31 de janeiro e 7 de fevereiro. 

 

Mas afinal, o que é o Enem Digital? 

O Enem Digital é uma nova forma e uma opção de prova que os candidatos terão a partir de uma plataforma online. Com essa nova forma de aplicação, terá questões mais interativas, ampliando o leque de possibilidades, com vídeos, jogos e infográficos.  

 

Vantagens e desvantagens 

A motivação para a mudança se deu por parte do governo, para economizar na impressão das provas, mas o principal fator dessa mudança, e uma das principais vantagens, se dá pelo resultado da prova ser imediato. No modelo tradicional, o processo de correção e checagem costuma ser demorado. 

Porém, para que o exame seja feito de maneira online, é preciso que exista uma infraestrutura maior, incluindo computador e internet. E essa ainda não é a realidade de muitas cidades brasileiras.  

 

As provas serão iguais? 

As perguntas do Enem Digital serão diferentes das provas tradicionais, mas terão o mesmo formato, tempo de duração e nível de dificuldade. O mesmo vale para as redações, que terão temas distintos. 

metodologia de cálculo da nota do Enem, conhecida como TRI (Teoria de Resposta ao Item) será utilizada como correção dos dois tipos de provas, tornando-se comparáveis. Desta forma, o exame consegue identificar com precisão a capacidade de cada um, independentemente de qual modalidade escolhida. 

 

Covid-19 e as novas regras 

Segundo o Inep, o número de salas (205 mil) é superior à edição de 2019, garantindo que metade das carteiras seja ocupada, respeitando o distanciamento social. 

O Inep também incluirá salas especiais, com 12 carteiras, para pessoas mais vulneráveis à Covid-19, como gestantes, idosos e lactantes. Todos serão detectados previamente pelo Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). 

Outras medidas já foram divulgadas, incluindo o uso obrigatório de máscara de proteção, protocolos de proteção a idas ao banheiro e vistorias de materiais e lanches e a artigos religiosos, sob risco de eliminação. 

Todas as regras e demais determinações podem ser conferidas nos editais oficiais do Enem 2020: 

Edital Enem 2020 Digital 

Edital Enem 2020 Impresso 

Como elogiar os filhos de maneira saudável e encorajadora?

O elogio e encorajamento trazem benefícios significativos na vida de uma criança em formação, afinal as experiências vividas na infância vão moldar a personalidade dela. Por isso, quando a criança recebe elogios na hora certa passa a se valorizar e até descobrir quais são seus pontos fortes. 

Mas é importante enaltecê-la de forma adequada, não fazendo comparações, mostrando a importância da persistência e não elogiando o tempo todo, pois essas atitudes começariam a ficar vazias e não trariam benefício algum para o pequeno. 

Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem ajudar você a incentivar e motivar seu filho de forma saudável. 

 

Elogie com sinceridade e de acordo com o que foi feito 

Atividades como concluir a lição de casa, terminar toda a refeição ou lavar o prato, não necessariamente precisam de elogios efusivos. Basta um “muito obrigado” para que o elogio seja valorizado por seu filho. 

Crianças quando percebem que tudo que fazem é muito elogiado, têm a impressão que não é preciso muito esforço, desmotivandose a seguir tentando. E é importante que todos os elogios sejam sinceros, pois fazem parte do vínculo de confiança com o adulto. 

 

Elogie além da inteligência e talento 

O esforço do seu filho também é um fator importante e muitas vezes tendemos a dizer “Como você é inteligente” quando executam bem uma tarefa escolar.  

Porém, é importante também reconhecer o esforço ao desenvolver tarefas mais desafiadoras. Com os elogios frequentes sobre o talento, seu filho tende a sempre entregar um bom resultado no que já é fácil para receber um comentário positivo.  

Por isso, direcione comentários positivos ao esforço e à construção, sempre reconhecendo o empenho de buscar novos aprendizados. Com isso, eles compreendem a importância da dedicação e da persistência. 

 

Comemore suas conquistas 

Ganhar ou perder é apenas uma consequência, por isso é importante focar a atenção do seu filho mais no processo de conquista do que apenas nos resultados.  

Elogiar apenas nos resultados podem gerar ansiedade nas próximas vezes em que ele se envolver em alguma atividade, como a prática de esportes, por exemplo, pois desejará atender àquela expectativa de vitória. Por outro lado, fazer um comentário positivo sobre o processo e o desenvolver naquela atividade trazem maior motivação e menos cobrança. 

O importante é saber que ao elogiar seu pequeno, você também entra no processo no qual conhece melhor ele, criando um laço de confiança. E um dos melhores presentes que podemos dar a nossos filhos é uma maneira saudável de elogiar. 

 

Veja quais são as principais tendências da educação

A área da educação, assim como todas as outras, sofreu um grande baque no início de 2020, com a ocorrência da pandemia do coronavírus e todas as suas consequências, principalmente as medidas de isolamento social. 

Essa transformação que alterou a rotina de alunos, pais e professores, de certa maneira, contribuiu para acelerar algumas mudanças que já vinham acontecendo de forma gradativa no segmento acadêmico. Tendências que ganharam ainda mais força e que, com a volta de parte da normalidade, continuarão presentes na vida escolar. 

Em termos gerais, o futuro da educação proporcionará ao estudante uma formação muito mais ampla e completa, que desenvolverá não só competências nas áreas do conhecimento, mas, também, a relação produtiva com a tecnologia e os aspectos psicoemocionais, sociais e éticos. 

Veja a seguir algumas das tendências que já estão desenhando o futuro da educação: 

 

Gamificação 

chamada gamificação é a utilização dos jogos no processo de ensino, que contribui para acabar com a visão de ensino engessado e metódico, tornando o aprendizado mais leve, divertido e contextualizado. Vai ao encontro da vida atual dos alunos, movimentada, dinâmica, bastante conectada e repleta de informações. 

Através dos games, é possível com mais facilidade transmitir conhecimentos, auxiliar a assimilação de novos saberes, e discutir exemplos fictícios e reais.  

 

Salas de aula virtuais 

Tendência que já se tornou realidade por conta da quarentena, as salas de aula virtuais consistem em plataformas online nas quais os alunos podem acompanhar o conteúdo de cada matéria de forma remota e com a possibilidade de assistir às aulas quantas vezes desejar. 

Elas também podem ser acessadas pelos alunos para tirar dúvidasrealizar estudos mais aprofundados e até mesmo fazer resumos do conteúdo para as avaliações. É, portanto, uma ferramenta cada vez mais considerada indispensável para a educação do futuro. 

 

Inteligência artificial 

Com o objetivo de aproximar e acostumar os alunos à atual realidade tecnológica do mundo, a inteligência artificial trabalha as inovações dessa área disponíveis na sociedade. Seu desenvolvimento permite não só a familiarização e o uso otimizado de aparelhos, programas, softwares e recursos digitais no estudo das diferentes áreas de conhecimento, mas a compreensão do processo de criação, desenvolvimento e funcionamento desses elementos. 

Outro aspecto importante é a possibilidade de utilizar esses equipamentos em sala de aula, como forma de complementar o conteúdo dado pelo professor, através de pesquisas, uso de material audiovisual e de experiências virtuais (como a realidade aumentada). 

 

Aprendizagem colaborativa 

A aprendizagem colaborativa contribui para o desenvolvimento da autonomia do aluno dentro do ambiente educacional. Ajuda a despertar nele atitudes proativas, para que não fique apenas sentado na carteira esperando o professor dar a matéria de maneira expositiva. Ele é incentivado a participar e se envolver intensamente com o conteúdo. 

Nesse contexto, a aprendizagem colaborativa envolve a realização de debates, reflexões, investigações, pesquisas, leituras em grupo e muitas outras atividades que permitem uma imersão dos estudantes no assunto a ser estudado. Permite, portanto, que o aluno desenvolva uma maior capacidade crítica para analisar os conteúdos, levantar pontos de vista diferentes, pensar em alternativas para a sua aplicação na atualidade etc. 

É importante salientar que é fundamental também a adaptação por parte das instituições de ensino. O Colégio Integração está constantemente atualizado com as inovações do processo pedagógico e mantém um corpo docente experiente, especializado e preparado para acompanhar essas tendências. 

 

 

As vantagens e inovações da Plataforma Eleva

Oferecer uma inovação diante do sistema de ensino tradicional, contemplando um currículo completo que inclui o desenvolvimento das habilidades cognitivas, o uso da tecnologia e um material didático contextualizado. Esse é o principal objetivo do conceito de plataforma de ensino ELEVA. 

A Plataforma de Ensino Eleva proporciona, através dos seus diversos diferenciais, uma evolução para as escolas, pois traz mais dinamismo e eficácia ao processo de ensino-aprendizagem. O modelo está alinhado às normas exigidas pela BNCC – Base Nacional Comum Curricular e seu material didático aborda as competências e habilidades das disciplinas, conforme os objetivos de aprendizagem de cada conteúdo. 

 

A Plataforma Eleva e as etapas de ensino 

Educação Infantil 

Na Educação Infantil, a Plataforma de Ensino Eleva atua para estimular proatividade da criança no processo de aprendizagem, promovendo o seu crescimento individual frente às experiências vivenciadas. Incentiva também o desenvolvimento social a partir de projetos propostoem áreas como Movimento, Música, Artes Visuais, Linguagem Oral e Escrita, Natureza e Sociedade e Matemática.  

 

Ensino Fundamental I e II 

No Ensino Fundamental I, a Plataforma Eleva direciona o aluno para uma formação plena que contempla os aspectos acadêmicos e socioemocionais. Está apoiada em 5 pilares fundamentais: 

  1. Capacidade de leitura e escrita;  
  2. Fluência em raciocínio analítico 
  3. Apreensão de capital cultural;  
  4. Construção da autonomia 
  5. Desenvolvimento da socialização. 

Já no Ensino Fundamental II, os objetivos estão voltados para o desenvolvimento do raciocínio e o conhecimento de mundo em toda sua complexidade. Afinal, o aluno começa a perceber a sua importância e capacidade de se posicionar no mundo. Nesta etapa, o material didático da Plataforma de Ensino Eleva aumenta o nível de especificidade das disciplinas e prioriza o domínio da leitura, interpretação textual e o raciocínio lógico, conectando os conteúdos à vivência dos alunos. Os relacionamentos interpessoais e a capacidade de reflexão são trabalhados para estimular a independência e autonomia do aluno.  

 

Ensino Médio 

Nesta fase, as atenções estão voltadas para a preparação para o ENEM e vestibulares. No entanto, é essencial fortalecer outros aspectos importantes para o futuro do indivíduo na sociedade e no mercado de trabalho. Por isso, a Plataforma Eleva possui um material focado no desenvolvimento integral do jovem, promovendo a sua formação ética e autônomaA abordagem das disciplinas acompanha ferramentas eficazes na preparação de avaliações para as provas, conteúdos complementares com vídeo aulas que podem ser acessadas via QR codes. 

A Plataforma de Ensino Eleva, portanto, é uma poderosa e moderna ferramenta de ensino que chega para contribuir com a formação dos alunos sob vários aspectos. Porque reúne material didático de ponta e constantemente atualizado, aliado às novas tecnologias acadêmicas e a uma assessoria pedagógica e operacional constante.  

O Colégio Integração é um dos primeiros na Baixada Santista a adotar a Plataforma Eleva em seu modelo pedagógico. Porque acredita que a evolução do mundo e das pessoas precisa ser acompanhada dentro do ambiente escolar.